Os adaptadores são companheiros inseparáveis dos que costumam fazer viagens internacionais. Isso porque, geralmente, os aparelhos produzidos no Brasil não são conectáveis às tomadas (de energia) em outros países, mesmo em vizinhos como Argentina ou Uruguay. Ocorre que cada país adota um padrão proprio para plugs e tomadas. Mas você já parou para pensar como essa desarmonia afeta o seu negócio? Por exemplo, um secador de cabelo produzido no Brasil, não funcionará na Argentina sem um adaptador. Isso significa que essa indústria terá de produzir um modelo de secador de cabelo para o Brasil e outro para a Argentina. Isso ocorre em vários setores. E essas variações obrigatórias nos produtos tornam as cadeias de produção complexas (lentas, caras). Já pensou se, em sua próxima viagem, você não precisasse se preocupar com um adaptador? Ou se um secador de cabelo produzido no Brasil pudesse ser comercializado na Argentina, no Uruguay ou em qualquer outro país sem qualquer adaptação? Essa simplificação é o que denominamos de  harmonização. Acompanhe o artigo da Braver e veja como os padrões internacionais podem viabilizar suas exportações.

Quando você decide exportar, manejar os assuntos regulatórios no exterior é mandatorio para qualquer negócio. Isso quer dizer que, se você não souber quais adaptações precisará fazer em seus produtos antes de acessar um determinado mercado, de nada adiantará ter compradores mapeados ou um preço de venda atraente. Seus produtos têm de cumprir as regras locais e passar pelos crivos estabelecidos por esses outros países, sempre, em qualquer circunstância.

Considerando que cada país tem suas regras para rótulos, embalagens, registros e licenças e que, um suplemento alimentar no Brasil poderia ser considerado como um medicamento no Japão, exportar pode se tornar um desafio ainda maior para pequenos e médios empreendedores. Muitos, inclusive, desistem nessa etapa!

É nesse contexto que a harmonização internacional surge como facilitadora do comércio exterior, porque beneficia grandes e pequenos empresários. Em um painel recente no Standards Matter, evento realizado pelo BSI – um gigante do setor de certificação e qualidade, foi explorado quão úteis e agregadores são os padrões de qualidade e como, em diferentes esferas, poderiam fomentar oportunidades de crescimento globalmente.

Os padrões fazem muito mais do que apenas ajudá-lo a cumprir regras e regulamentos relevantes. Já parou para pensar porque um brinquedo considerado seguro para crianças Canadenses não seria considerado seguro para crianças Brasileiras? Não deveria haver um padrão global sobre o que é necessário para considerar um brinquedo seguro? Essa harmonização favoreceria as industrias de brinquedos (e os consumidores) em todo o mundo. Esse tipo de barreira, bastante comum no comércio exterior, é denominada de barreira técnica.

Os padrões são, efetivamente, um passaporte para o comércio exterior, por que:

  • Simplificam os acessos e reduzem as barreiras técnicas.
  • Reduzem os custos de produção e oferecem oportunidades para economias de escala.
  • Facilitam as exportações e reduzem os investimentos em assuntos regulatórios que, geralmente, duram meses.

Um padrão é um modo acordado de fazer alguma coisa. Pode ser sobre como fazer um produto, gerenciar um processo, fornecer serviços ou materiais. A harmonização de padrões entre os países pode atuar como um grande catalisador para o comércio – permitindo que as empresas vendam seus produtos e serviços sem a necessidade de adaptações em vários mercados.

Vale lembrar que os padrões internacionais já existem em quase todas as indústrias. São mais expressivos em setores como máquinas e equipamentos, automóveis, químicos, fármacos, alimentos e medicamentos.

Empresas que usam padrões têm maior probabilidade de exportar. Há estudos que ratificam essa teoria e apontam que a harmonização internacional geraria um efeito positivo “imediato” e permitiria que cerca de 41% das pequenas e médias empresas exportassem.

Se você pretende começar a exportar, converse com um Profissional de Comércio Exterior. Construa um projeto sinérgico que padronize seus fluxos de negócios em busca da harmonização da sua produção para exportação. Quanto mais organizada sua empresa estiver, mais fácil será sua internacionalização. Conheça os padrões internacionais e utilize-os a seu favor.

Exportar é simples, quando você tem ao seu lado parceiros comprometidos com seus resultados. Tenha alta performance em suas exportações. Saia do amadorismo. Venha para a Braver.

Author

A Braver é uma empresa brasileira especializada em comércio exterior e relações internacionais. Pioneira na aplicação do conceito de sustentabilidade aos negócios internacionais. Autoridade em trading, importação, exportação, outsourcing, internacionalização, branding, otimização tributária e projetos internacionais de alto desempenho.

Escrever Comentário