Natural, verde, ecologicamente correto, de produção sustentável – são termos cada vez mais presentes. Produtos que carregam rótulos e embalagens com apêlo sustentável têm influenciado significativamente as compras de consumidores mais preocupados com o que consomem e o impacto dessa decisão na qualidade do envelhecimento. O Brasil, em função de sua rica biodiversidade, opera na exportação de ingredientes naturais com expressividade. Alimentos e bebidas funcionais têm desempenhado um papel importante neste segmento. Ocorre que a indústria também enfrenta desafios, sobretudo em função da limitação mundial de recursos naturais e a crescente demanda populacional por essas matérias-primas. A exportação de ingredientes naturais permite que países parceiros produzam alimentos e bebidas funcionais, cosméticos e outros produtos voltados ao cuidado pessoal em todo o mundo.

O aumento da incidência de distúrbios baseados no estilo de vida, como doenças cardiovasculares, obesidade, osteoporose e diabetes, impulsionou os consumidores a recorrer a alternativas naturais. O acesso a informação e o conhecimento popular sobre os efeitos negativos do consumo de ingredientes sintéticos, potencializaram a percepção de que os ingredientes naturais têm um impacto positivo na saúde. Em consequência, fabricantes de alimentos têm apresentado alternativas e substituído completa ou parcialmente ingredientes sintéticos por seus equivalentes naturais.

Na exportação de ingredientes naturais destacam-se àqueles usados nas matrizes alimentares com características antioxidantes e antimicrobianos, que ajudam a preservar a vida útil dos alimentos. Outros ingredientes naturais incluem vitaminas, fitoquímicos, carotenóides, proteínas e probióticos que se destinam a fornecer benefícios funcionais. Esses ingredientes atendem a uma ampla variedade de benefícios que vão desde a saúde óssea e articular, a possível redução de células cancerígenas, saúde cognitiva, o controle de peso, a saúde cardiovascular, imunológica, intestinal e a saúde infantil. Há, ainda, a exportação de ingredientes naturais voltados a melhoria de propriedades sensoriais e texturais de alimentos e bebidas, como àqueles que definem cores e sabores.

O mercado total de ingredientes alimentares naturais, incluindo aditivos alimentares sensoriais e texturais e ingredientes funcionais, tem crescido a uma taxa encorajadora de 6,0% a 7,0% por ano. As altas taxas de crescimento são acompanhadas por uma demanda igualmente crescente de pessoas preocupadas com a saúde em todo o mundo. A América do Norte e a Europa continuam sendo os principais destinos das exportações de ingredientes naturais. Essas regiões representam aproximadamente 60,0% do mercado global.

Ocorre que ingredientes naturais são limitados. A disponibilidade de matéria-prima está baixa e a demanda crescente por esses ingredientes não consegue atender ao fornecimento, criando assim um desequilíbrio entre oferta e demanda. Um exemplo típico seria o caso da vitamina E de origem natural, que é usada para vários benefícios, como prolongamento do prazo de validade e como ingrediente funcional. Seu abastecimento é dependente da soja não modificada geneticamente, que também é uma fonte importante para a produção de biocombustíveis, com grande demanda. Além disso, o fato de haver uma disponibilidade limitada dessa matéria-prima fez com que os preços da vitamina E natural aumentassem a uma taxa próxima a 25% durante os últimos dois anos e espera-se que cresçam ainda mais no futuro próximo. Nesse contexto, coube aos fabricantes a tendência de misturar diferentes antioxidantes naturais para reduzir o custo final. Outro desafio está na combinação entre sabor e outras propriedades organolépticas desses ingredientes naturais, em comparação aos ingredientes sintéticos. Por isso a indústria se dedica cada vez mais às atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D).

Embora os ingredientes naturais estejam substituindo gradativamente versões sintéticas, há ainda um longo caminho a percorrer. Atualmente, os ingredientes naturais constituem cerca de 25% do mercado total de ingredientes, em termos de receita. Aumentar os esforços de marketing é essencial para criar consciência entre os consumidores, bem como transmitir os benefícios dos ingredientes naturais e como eles impactam nossas vidas. As inovações são fundamentais neste espaço para diferenciar produtos naturais de sintéticos e preservar a sustentabilidade de toda a cadeia.

A Braver é especialista na exportação de ingredientes naturais como abacaxi, acerola, açaí, banana, frutas vermelhas, manga, maracujá, mirtilo e pitaya para aplicação industrial.

Author

A Braver é uma empresa de classe mundial especializada em Comércio Exterior e Relações Internacionais. Autoridade em trading, importação, exportação, outsourcing, internacionalização, branding, otimização tributária e projetos internacionais de alto desempenho.