Category

Sustentabilidade

Category

Desde a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (em inglês: UNFCCC – United Nations Framework Convention on Climate Change), firmada em 1992, seus membros (atualmente 197 nações) reconhecem a urgência do tema e buscam a estabilização das emissões de gases de efeito estufa (GEE) globalmente. Em Paris, concordaram que a temperatura média de aquecimento mundial não deveria ser maior que 1,5 °C, um nível considerado pré-industrial. Nessa perspectiva, como o controle das emissões de gases de efeito estufa (GEE) por PMEs que operam no Comércio Exterior poderia ser manejado, dentro de suas limitações, nesse esforço global em favor do clima?

Quando você importa ou exporta, em toda a cadeia, desde a escolha dos seus fornecedores até a gestão da logística internacional, a emissão de CO2 na atmosfera é um fato. Para piorar, o dióxido de carbono compreende 74% das emissões de gases de efeito estufa, e é proveniente do uso de combustíveis fósseis, especialmente para a geração de eletricidade e calor, transporte e fabricação. Até onde vai a sua preocupação com o meio ambiente em suas operações internacionais? Como você compensa o dióxido de carbono gerado em suas operações de importação e exportação?

Você sabia que as PME representam mais de 90% do número de empresas no mundo e fornecem empregos para mais da metade da população ativa?

Elas também desempenham um papel importante nas economias dos países industrializados e em desenvolvimento, sendo geralmente responsáveis ​​por até 50% de seu produto interno bruto. Ainda assim, uma grande parte da energia consumida pelas PMEs em seus processos de produção é gerada por combustíveis fósseis, o que tende a tornar os custos com energia substanciais.

Por que será que as energias renováveis ainda não são potencialmente exploradas pelas PMEs?

O Comércio Exterior é naturalmente associado à globalização. E a sustentabilidade reforça a importância da utilização de recursos com responsabilidade, de forma a não provocar esgotamento ou escassez. A questão aqui é, como expandir a capacidade de importação e exportação de um país e integra-lo com mais força à globalização, sem que se comprometa a qualidade de vida das próximas gerações?