Category

Mercado

Category

Com o mundo passando pela maior transformação de energia desde a revolução industrial, há players bem conhecidos e outros ocultos liderando essa mudança de paradigma. A energia renovável compreende um dos fundamentos da transformação da paisagem global de energia. Mais de 170 países estabeleceram metas nacionais e mais de 150 países formularam políticas para catalisar investimentos em energia limpa. Alguns são considerados líderes por terem incorporado uma grande parcela de fontes de energias renováveis ​​ao seu mix energético. Outros lideram os investimentos em energia limpa e há, ainda, àqueles que contribuem por meio do progresso tecnológico. Conheça os cinco países que lideram a revolução energética mundial.

A despeito de uma política externa que, pelo que tudo indica, será pouco convencional, a comunidade empresarial tem boas expectativas com o novo governo. Para 2019, a aposta é pela continuidade do foco nas exportações como estratégia de negócio e não mais como alternativa emergencial.

Esse conte´udo também foi publicado pelos jornais Estado de Minas, Correio Braziliense e Diário do Comércio.

O mercado de plantas medicinais e o de produtos farmacêuticos elaborados sem químicos nocivos, vem aumentando rapidamente em muitos países. Atribui-se a esse movimento o comportamento dos consumidores, sobretudo nos países desenvolvidos, que passaram a acompanhar detalhadamente os ingredientes encontrados em seus alimentos, bebidas e medicamentos e, inclusive, o processo de produção do que estão comprando. Esse grau de exigência está mudando a perspectiva do setor.

Adotar uma abordagem proativa para a internacionalização torna as empresas mais robustas e potencialmente mais bem sucedidas. A internacionalização proativa amplia a base de clientes e abre espaço à expansão. Embora vinculada a negócios com escala global, é fato que mesmo as pequenas empresas podem se internacionalizar, ainda que com recursos limitados. O segredo está na estratégia.

As velhas certezas que sintetizavam o domínio do Partido Comunista durante o reinado de Mao Tsé-Tung foram, há muito, substituídas. Políticas mais liberais foram instituídas e a busca do lucro não é mais contrarrevolucionária, de forma que os empresários, há algum tempo, deixaram de ser vistos como inimigos do povo. No entanto, o Partido Comunista ainda está no poder e demonstra pouco apetite por qualquer reforma política apontada pelo Ocidente. A China de Hoje não ignora sistemas e abordagens de negócios modernos – mas os adequa, a fim de que recebam um tom, digamos, confucionista. E como seria isso? A seguir, exploraremos dez dos principais aspectos culturais que permeiam os negócios na China.

O Oriente Médio está cada vez mais aberto aos negócios com países ocidentais. Os Sauditas lideram as compras de produtos brasileiros na região, seguidos por Irã e Emirados Árabes Unidos. Ainda assim, o Oriente Médio representa cerca de 5% apenas das exportações do Brasil. Essa timidez pode ser explicada pelas diferenças culturais e comportamentais no ambiente de negócios. No Oriente Médio, a influência religiosa e a tradição afetam diretamente a condução das negociações. Nesse sentido, compreender o contexto da região é fundamental para desbloquear um mundo de oportunidades aos empresários ocidentais. A seguir, compartilharemos os principais aspectos da região que devem ser considerados antes de um approach.

Uma rápida pesquisa no Google dará a você 16 milhões de artigos diferentes sobre como os millennials podem salvar o mundo ou ser culpados pelo que há de errado com ele. Esse fascínio pelos millennials gerou uma nova indústria de especialistas – consultores, palestrantes, coaches (sobretudo pseudo-coaches, mas isto é pauta para um outro artigo) e autores – nos dizendo que os millennials são diferentes e que é preciso saber lidar com eles. Será?  Bem, vamos à ciência e às estatísticas.

Os pagamentos internacionais têm uma importância inquestionável para os negócios. No entanto, é uma área que permaneceu relativamente intocada pela revolução digital que está em andamento há quase vinte anos. Também está claro que há espaço substancial para melhorias, considerando que:

  • Pagamentos Internacionais podem levar dias e, às vezes, semanas para chegar à conta do destinatário;
  • O conteúdo das mensagens é errático;
  • As taxas são substanciais e imprevisíveis, devido ao envolvimento de múltiplos atores no processo;
  • A integração geral nas cadeias de valor dos clientes é fraca.

Tudo isso deixa os clientes dos bancos e as Fintechs à procura de alternativas, e as Fintechs acreditam que as coisas podem ser muito melhores. Ao mesmo tempo, os pagamentos internacionais constituem um dos poucos negócios altamente lucrativos que restam para os bancos. Mas, a grande questão é, por quanto tempo?

Ainda em fase de estudos, o grafeno já é considerado o material do futuro por muitos especialistas. Um material tão ou mais revolucionário do que o silício e o plástico, extremamente forte, leve, flexível, ótimo condutor de eletricidade e quase totalmente transparente. Esse é o cartão de visitas do grafeno, que deu o Prêmio Nobel de Física de 2010 para Andre Geim e Konstantin Novoselov, da Universidade de Manchester (Grã-Bretanha) – o dínamo de uma provável nova era industrial.

A neurociência é um campo bastante rico de oportunidades e desafios. O cérebro é complexo e muitos de seus mistérios ainda não foram desvendados. Por exemplo, os processos neurais de consciência, percepção, aprendizado e memória ainda não são totalmente compreendidos. Além disso, as causas neurais mecanicistas de muitas doenças cerebrais e distúrbios, como a doença de Alzheimer, Parkinson, manias, depressão, transtorno bipolar e esquizofrenia não foram resolvidas.

Você já havia ouvido falar em startups especializadas em neurociências? – A NeuroLaunch é a primeira aceleradora de startups de neurociências do mundo. Fundada pelo neurocirurgião e neurocientista Jordan Amadio, M.D., M.B.A., a empresa tem como principal objetivo preparar o caminho para startups em neurociências e permitir maior compreensão do cérebro, acelerando o progresso na melhoria da condição humana e rompendo as substanciais barreiras existentes à comercialização de tecnologias à neurociência.